Confiar, co-criar, resignar…

Ontem, a falar com uma amiga, ela questionava sobre este tema: afinal somos nós que fazemos as nossas escolhas ou será que é tudo uma ilusão? Onde fica, no meio da nossa existência, a confiança no Universo que nos dizem ser a nossa atitude mais correcta? Afinal, co-criamos, confiamos no que há ou resignamo-nos?

Ontem, não senti que tivesse sido bem sucedida na contra-argumentação. Mas hoje, ao escrever no meu caderno os meus objectivos para este dia, dei comigo a escrever:

“Hoje faço o que tenho de fazer ao ritmo que o Universo determinar”.

Nós até somos “senhores” de nós mas temos de respeitar o tempo que o Universo nos sugere. Para isso, só temos de praticar a calma para entrar em sintonia com ele, pois é evidente que há, normalmente, uma décalage entre o nosso tempo e o tempo dele.

Precisamos de nos contactar com a nossa essência e entrar nessa frequência: é ela que tem a mesma vibração do Universo. E aí sim, ficará tudo em sintonia perfeita.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s