Sem Esforço

Esta vontade que me dá de escrever não sei de onde vem mas, claramente, vem de dentro, muito cá de dentro. Tão de dentro que, a maior parte das vezes, não se concretiza no papel: fica-se por ali, no ventre, presa ainda a qualquer coisa que não sei o que é. Mas está no ventre, isso eu já sei: sinto. E isto é um passo de gigante.

É, principalmente, quando medito que me dou conta do desconforto/ansiedade que se revela no abdómen. E, então, respiro e respiro essa ansiedade e acaba por atenuar.

Já não tenho pressa. Sei que um dia se revelará o que ainda teima em se esconder.

Tenho aprendido a não oferecer resistência e a não querer compreender tudo. Tenho aprendido a viver sem esforço.

E acredito, cada vez mais, que só assim faz sentido: só assim nos amamos e respeitamos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s